skip to Main Content

Uma prática comum entre os fisiculturistas é o uso de carga de carboidratos para melhorar a aparência física durante a competição, enquanto dados limitados documentados estão disponíveis sobre este assunto. Um estudo procurou avaliar a espessura muscular, estados de humor, sintomas gastrointestinais e avaliação subjetiva da silhueta após o carb up em fisiculturistas.

Esse estudo teve alguns pontos chaves e importantes para sua conclusão tais como: a espessura muscular, estados de humor, sintomas gastrointestinais e avaliação subjetiva da silhueta após a carga de carboidratos em fisiculturistas; A constipação e a diarreia foram os sintomas gastrointestinais mais frequentes; Os estados de humor não mudaram após a manipulação de carboidratos de curto prazo.

A carga de carboidratos eleva os estoques de glicogênio muscular muito além dos níveis de repouso e é alcançada por meio de dietas que consistem em períodos de treinos exaustivos seguidos por 24-48 horas de ingestão aumentada de carboidratos (Burke et al., 2017; Bussau et al.,2002; Sherman et al.,1981) A maioria dos estudos envolvendo a carga de carboidratos foi realizada em atletas de resistência (Burke et al.,2017; Balon et al., 1992; Mitchell et al.,2017).

Os resultados do presente estudo fornecem evidências de que os fisiculturistas que usam a carga de carboidratos antes da competição geralmente aumentam a circunferência muscular e apresentam melhora na avaliação da silhueta por árbitros de fisiculturismo. Até onde sabemos, nenhum estudo anterior relatou este tipo de avaliação do juiz no que diz respeito à medição de uma silhueta. Este aspecto é particularmente interessante porque o critério de julgamento em uma competição de fisiculturismo é a aparência física, avaliada subjetivamente pelos árbitros. Por outro lado, a carga de carboidratos não afetou os estados de humor, que já estavam prejudicados pela restrição calórica, confirmando apenas parcialmente a hipótese inicial. Além disso, houve uma alta prevalência de sintomas gastrointestinais, como constipação e diarreia, especialmente em atletas que estavam no protocolo de carga de carboidratos. Supostamente, os sintomas gastrointestinais podem ter dificultado a melhora dos estados de humor em fisiculturistas.

estudo fornece fundamentos práticos sobre a estratégia de carga de carboidratos para a competição de musculação. A carga de carboidratos foi associada a um aumento nas circunferências e pontuações de foto-silhueta em fisiculturistas, e potencialmente explica, pelo menos em parte, a importância da carga de carboidratos para melhorar a aparência física subjetiva. Por outro lado, os sintomas gastrointestinais foram frequentes (por exemplo, constipação e diarreia) neste cenário, os quais ainda não foram relatados anteriormente na literatura. Além disso, a manipulação de carboidratos a curto prazo não tem grandes efeitos nos estados de humor dos fisiculturistas. Assim, os atletas podem buscar o auxílio de profissionais qualificados para o planejamento alimentar, a fim de adequação de nutrientes e redução dos sintomas gastrointestinais.

Fonte: Wilson M. A. M. de Moraes1,2, Fernando N. de Almeida1, Leonardo E. A. dos Santos3, Kathleen D. G. Cavalcante3, Heitor O. Santos4, James W. Navalta5, Jonato Prestes. Carbohydrate Loading Practice in Bodybuilders: Effects on Muscle Thickness, Photo Silhouette Scores, Mood States and Gastrointestinal Symptoms. ©Journal of Sports Science and Medicine (2019) 18, 772 – 779.

Rafael Marzochio

Sou Personal trainer e trabalho com planejamento de treinos para emagrecimento. Se você deseja perder 1kg por semana sem extremismo, sem cortar pãozinho ou kitkat possuo o programa de EMAGRECIMENTO perfeito para você. Aqui no blog você encontrará as melhores dicas para emagrecer com qualidade e melhor, no seu RITMO. Aproveite todos os posts sem moderação.

COMENTÁRIOS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back To Top